Governo federal libera vacinação contra a gripe para toda a população

iG São Paulo

Ministro da Saúde, Ricardo Barros, informou que ainda há 10 milhões de doses da vacina disponível na rede pública; medida só vale para este ano

Vacina contra a gripe H1N1 era oferecida nos postos de saúde apenas para quem fazia parte do grupo de risco

Vacina contra a gripe H1N1 era oferecida nos postos de saúde apenas para quem fazia parte do grupo de risco

Foto: shutterstock

A vacina contra gripe – que combate os três sorotipos do vírus: H1N1, H3N2 e Influenza B– foi liberada para toda a população do Brasil. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (2) pelo governo federal. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, a medida só vale para o ano de 2017 e enquanto durarem os estoques.

Leia também: Vacina segura contra zika não deve ser licenciada até 2020, diz diretora da OMS

Antes da decisão, a vacina contra a H1N1 era oferecida nos postos de saúde apenas para quem fazia parte do grupo de risco, como idosos, professores e gestantes. O ministro da Saúde explicou que a retirada da restrição de vacinar somente o público-alvo ocorreu porque ainda há 10 milhões de doses disponíveis na rede pública de saúde. A campanha já tinha sido prorrogada até 9 de junho.

A meta do governo na campanha desse ano é imunizar 54 milhões de pessoas, que representam 90% da população considerada de risco para complicações por gripe. Mas, até o momento, somente 76,7% do público-alvo foram vacinados. E nenhum grupo prioritário atingiu a meta de vacinação.

O grupo com maior cobertura foi a dos trabalhadores da saúde, com 3,9 milhões de doses aplicadas, alcançando 84,5% da meta. A campanha nacional contra gripe foi prorrogada até 9 de junho para tentar alcançar melhores resultados. Entre os estados, apenas o do Amapá atingiu a meta.

Leia também: Um terço das cidades terá menos de R$ 5 mil para combater a dengue em 2017

Diminuição de mortes

De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, 163  pessoas  morreram este ano no Brasil em decorrência da doença. Em todo ano de 2016, a gripe matou 1.982 pessoas no país. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, afirmou que este ano houve poucos casos por influenza devido à baixa circulação do vírus. “Em consequência disso, o público-alvo procurou menos os postos de saúde”, explicou.

No entanto, o ministro disse que ainda há 10 milhões de doses de um montante de 60 milhões adquiridas. “Para que não haja desperdício, já que estas vacinas só valem por um ano, decidimos estender a todas as faixas etárias, enquanto durarem os estoques”, destacou.

Leia também: Tabaco causa prejuízo de R$ 44 bilhões para governo brasileiro

Até esta sexta-feira (2), 41,3 milhões de pessoas do público-alvo foram vacinadas contra a gripe no país. A imunização contra a gripe protege contra os três sorotipos do vírus da gripe H1N1, H3N2 e Influenza B. A vacina é segura e apenas pessoas que têm alergia ao ovo devem procurar o médico para orientações.

* Com informações da Agência Brasil

Saúde: bem-estar, dicas de alimentação, dieta e exercícios – iG

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *